Menu fechado

Hormonioterapia no tratamento do câncer de mama

Hormonioterapia no tratamento do câncer de mama

O que é hormonioterapia?

A hormonioterapia é uma das principais armas no tratamento integrado do câncer de mama. É uma forma de diminuir ou bloquear a ação de certos hormônios que estimulam o crescimento de células tumorais no corpo.

O tratamento com hormonioterapia tem sido usado de forma isolada ou em combinação com outras formas de tratamento, como a cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia. Ela pode ser combinada com a cirurgia em duas situações:

  • Neoadjuvante: antes da operação, para reduzir o tamanho do tumor e facilitar o procedimento, além de preservar ao máximo os tecidos saudáveis.
  • Adjuvante: depois da cirurgia, para diminuir a chance de que a doença apareça novamente.

Existem algumas abordagens na hormonioterapia para bloquear os efeitos ou reduzir os níveis de estrógeno, sendo que uma delas são os inibidores de aromatase. 

Os inibidores de aromatase na hormonioterapia

Geralmente, os inibidores da aromatase são recomendados para mulheres na pós-menopausa que tenham um tumor com receptor hormonal positivo (RE+), ou seja o tumor que precisa de estrógeno para crescer. O tratamento consiste em impedir, através de medicamentos, que os tumores sejam alimentados pelo estrógeno. Os principais medicamentos dessa classe são:

>> Confira Preço Especial Letrozol 2,5mg com 30 comprimidos

Os inibidores de aromatase são administrados por meio de comprimidos. Em geral, os hormonioterápicos orais são administrados diariamente e possuem diferentes indicações a depender do status menopausal.

Quanto tempo dura a hormonioterapia?

O tempo de uso da hormonioterapia dependerá, principalmente, do risco de recorrência de cada câncer de mama. Enquanto algumas mulheres farão 5 anos de tratamento, outras poderão chegar a 10 anos dependendo do risco de recorrência.

Em geral, a hormonioterapia é feita por cinco anos, independente da droga escolhida. Algumas vezes, o tratamento inicia com um tipo de droga (como o tamoxifeno) e, em seguida, troca-se por outra, como um inibidor da aromatase, após dois ou três anos, se estiver na menopausa.

Por outro lado, algumas mulheres farão hormonioterapia estendida por mais alguns anos (em geral até 10 anos). Isto se deve-se à observação de que parte dos tumores “hormônio positivos” recidivam após 5 anos do início do tratamento.

Leia também: Baixa imunidade e neutropenia na quimioterapia

Consulte um médico oncologista

Sobretudo, somente o médico está apto para determinar a duração e o medicamento mais adequado para o tratamento. Converse com seu oncologista e esclareça todas as dúvidas, assim você se sentirá segura e fortalecida para enfrentar o câncer de mama.

Conte com a Sol Medicamentos Especiais durante o seu tratamento oncológico. Somos uma farmácia especializada na venda de Medicamentos Oncológicos.

Atendimento Sol Medicamentos Especiais
📞(11) 4133-1600 | (11) 94166-5575 | 🛒 solmedicamentos.com.br

Acompanhe nosso conteúdo nas redes sociais!  Facebook | Instagram | LinkedIn

As informações têm caráter informativo e não devem ser usadas para autodiagnóstico ou para substituir as orientações do médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SOL DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS HOSPITALARES E FARMACÊUTICOS LTDA / CNPJ: 21.367.184/0001-00 / IE 206.363.515.112
Rua Mario Quintana, 54, Conjunto A, Melville Empresarial I e II / Alphaville / Barueri-SP, CEP: 06485-350 – Telefone (11) 4133-1600
Farmacêutico Responsável: Dra. Maria Izabel Salatino de Bem Vidal – CRF-SP – 77673

Filial Espírito Santo
Avenida João Francisco Gonçalves, 100, Sala 12, CEP: 29111-300, Bairro Cobilandia, Cidade Vila Velha-ES
Responsavel técnico: Chiara Pavesi Mai Nunes - CRF-ES 1751