Menu fechado

Endometriose e os Tratamentos Hormonais

Endometriose e os Tratamentos Hormonais

Endometriose é o crescimento anormal do tecido chamado de endométrio, que reveste o interior do útero. Esse tecido cresce em outras partes do corpo fora do útero, principalmente na região pélvica.

A doença pode provocar cólica menstrual forte, dor pélvica, dor durante a relação sexual, alterações intestinais, especialmente no período menstrual, e levar à infertilidade. Boa parcela das mulheres só descobre que tem a doença quando encontra dificuldade para engravidar.

Não há como estabelecer precisamente as causas da endometriose. Fatores hereditários, toxinas ambientais, sistema imunológico comprometido ou a ocorrência ininterrupta de menstruação irregular (mês após mês) também podem estar associados aos princípios da endometriose.

Tratamentos da Endometriose

Uma vez que a endometriose possui diferentes estágios de desenvolvimento, o tratamento também é variado. Casos mais leves, por exemplo, podem responder apenas ao tratamento medicamentoso para controle da dor e progressão da doença. Já os casos moderados e graves podem necessitar de procedimentos cirúrgicos que vão desde a retirada dos focos de endometriose até a retirada do útero e dos ovários, dependendo da complexidade.

Sendo assim, é importante esclarecer que o tipo de tratamento a ser escolhido dependerá da idade da mulher, da gravidade da doença e dos sintomas apresentados e do interesse da mulher em tentar engravidar futuramente.

Tratamento hormonal é indicado para casos iniciais de endometriose

Os tratamentos hormonais para endometriose têm como objetivo o controle da dor e a melhora da qualidade de vida. Os mais utilizados são análogos do hormônio liberador de gonadotrofina (GnRH), contraceptivos orais combinados e hormônios progesterona que podem suprimir a menstruação.

– Análogos do hormônio liberador de gonadotrofinas (análogos de GnRH) têm sido efetivamente usados para aliviar a dor e reduzir o tamanho dos implantes de endometriose. Estas drogas suprimem a produção de estrogênio pelos ovários, inibindo a secreção de hormônios reguladores da glândula pituitária. Como resultado, para os períodos menstruais, imitando a menopausa.

– Contraceptivos orais (combinação de estrogênio e progesterona) também são utilizados para tratar a endometriose. O médico e a paciente poderão optar por implantes subcutâneos ou DIU de progesterona, por exemplo. A escolha deverá ser feita a partir da avaliação da paciente.

A progesterona é outro hormônio que pode fazer parte do tratamento. A progesterona age contra a liberação do estrogênio, hormônio que promove o crescimento do endométrio. A progesterona pode ser recomendada para mulheres que não obtêm alívio da dor ou não podem tomar uma pílula anticoncepcional.

A duração do tratamento hormonal irá variar de acordo com a resposta do organismo, levando em consideração a adesão às medidas propostas e se houve piora ou remissão dos sintomas, por exemplo. Vale lembrar que, se a paciente desejar engravidar, o médico deverá ser comunicado para, então, interromper o uso dos hormônios.

Leia também: Indução de ovulação e as Gonadotrofinas

Tratamento cirúrgico pode ser indicado em casos graves

Em alguns casos, mesmo com tratamento clínico, o ginecologista pode recomendar a realização de cirurgia. O tratamento cirúrgico é indicado na falha da resposta terapêutica clínica, nos casos mais graves da doença e também nas pacientes com infertilidade.

A laparoscopia é uma cirurgia realizada por vídeo com objetivo de remover os focos de endometriose e de cistos por ela provocados. Em alguns casos mais graves, no entanto, pode ser necessário remover órgãos da região pélvica, como útero, ovários e trompas, indicado para mulheres que já têm filhos e que não responderam bem aos tratamentos anteriores.

Fonte de Pesquisa: Cuidados Pela Vida

Consulte seu ginecologista periodicamente

Se a doença for detectada logo no início, o tratamento poderá ser instituído precocemente, aumentando a efetividade de alívio dos sintomas. Para isso, a mulher deverá relatar ao médico as situações atípicas e quaisquer outros problemas que possam ser sintomas da endometriose.

Ainda não há cura para a endometriose, mas é possível combater os transtornos que a doença causa, possibilitar a gravidez e, em muitos casos, até mesmo anular os sintomas.

Se houver prescrição médica, conte com a Sol Medicamentos Especiais. Aqui você encontra Medicamentos Especiais relacionados ao tratamento da endometriose como, progesterona, gonadotrofinas e contraceptivos hormonais.

Atendimento Sol Medicamentos Especiais
(11) 4133-1600 | (11) 94473-6617 |  www.solmedicamentos.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat with us on WhatsApp
SOL DISTRIBUIDORA DE PRODUTOS HOSPITALARES E FARMACÊUTICOS LTDA / CNPJ: 21.367.184/0001-00 / IE 206.363.515.112
Rua Mario Quintana, 54, Conjunto A, Melville Empresarial I e II / Alphaville / Barueri-SP, CEP: 06485-350 – Telefone (11) 4133-1600
Farmacêutico Responsável: Dra. Maria Izabel Salatino de Bem Vidal – CRF-SP – 77673